Saltar a navegação

Notícias

Game of Cultures: o desafio chegou a Cascais

O Inverno chegou a Cascais com Game of… Cultures. Mas nem parece, tal é o sol que brilha fora da sala onde decorre Game of Cultures, a atividade transnacional direcionada aos que trabalham com os jovens diariamente.

Apoiar, potenciar e melhorar as competências dos youth workers para que possam lidar com os jovens das comunidades locais, promovendo e encorajando o diálogo intercultural nas comunidades locais de forma a permitirem uma maior inclusão dos migrantes e refugiados, a médio e longo prazo. Este é o principal objetivo desta atividade que reúne por estes dias em Cascais 28 jovens de mais de 15 nacionalidades. Noruega e Suécia, no Norte da Europa, Portugal, Itália e Grécia, a Sul, ou mesmo a Alemanha e a Polónia, são alguns dos países representados.

Esta quarta-feira, além das atividades planeadas, os participantes do Game of Cultures receberam o diretor adjunto da Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação José Miguel da Silva e a Comissária da Capital Europeia da Juventude de Cascais, Catarina Marques Vieira. Depois de se apresentar e de cumprimentar os youth workers, o diretor adjunto relembrou a importância de atividades como esta para o trabalho ainda mais aprofundado das organizações que trabalham com os jovens e na área da inclusão.

Mais de um milhão de migrantes e refugiados atravessaram a Europa em 2015, continuando essa tendência nos dois anos que se seguiram, provocando a chamada "crise dos refugiados", criando um desafio à União Europeia: qual a melhor forma de lidar com este fluxo de forma a garantir a inclusão das pessoas.

Mais do que lidar diretamente com migrantes ou refugiados, esta atividade, que termina a 5 de fevereiro, procura encontrar soluções dentro das comunidades locais. Neste caso, são apresentadas e demonstradas ferramentas e propostas de soluções para que os youth workers estejam preparados para lidar diariamente com estes desafios.